A 12ª conferência da ONU sobre o clima, que está a decorrer em Nairobi, vai intensificar os esforços na luta contra as alterações climáticas. Se nada for feito, os cenários que se colocam são terríveis. Dê a sua opinião.
logo da Quercus
Últimas notícias sobre a Cimeira de Nairobi

Últimas referências em blogs sobre a Cimeira de Nairobi

.posts recentes

. O fim (por agora)

. O último dia?

. Os discursos

. Resultados negociais no m...

. Discurso oficial do Secre...

. Canadá "abandona" Quioto

. Já só faltam dois dias

. Meandros de uma conferênc...

. Um caracol chamado Quioto

. Portugal - 19º país com m...

. Mudar o clima dentro de c...

. O Prémio “Fóssil do Dia”

. O Calor também mata

. Uma reflexão sobre os obj...

. CO2: Brasil quer mudar fó...

. Os refugiados do Mar

. Mil milhões de árvores em...

. A caminho de Nairobi

. O fracasso do PNAC

. A fome e o clima

.arquivos

. Novembro 2006

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

Resultados negociais no mecanismo de desenvolvimento limpo

Francisco Ferreira (Quercus) em Nairobi
Como exemplo negocial, talvez valha a pena uma pequena nota sobre o mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL). O dossier ficou terminado ontem pelas 9 e pouco da noite, mas com um final algo infeliz. África tem sido o continente que menos está a aproveitar projectos do mecanismo de desenvolvimento limpo pagos pelos países ricos aderentes a Quioto, nomeadamente no que respeita a investimentos nas áreas das energias renováveis, conservação de energia ou na reflorestação sustentável de determinadas áreas. O problema prende-se acima de tudo com a dimensão do mercado e com a incapacidade de gerar e implementar esses projectos. Tradicionalmente assim só se fala da Índia, China, América Latina… Daí que o Secretário Geral das Nações Unidas no seu discurso aqui no Quénia tenha lançado a “iniciativa de Nairobi” que envolverá seis agências da ONU no sentido de promover estes projectos nos países em desenvolvimento. O sentido dos países de África prende assim sempre com ajuda e dinheiro, ajuda e dinheiro, ajuda e dinheiro. E assim foi… em cima da mesa estavam duas propostas que desagradam as organizações ambientalistas – uma da União Europeia que pretende incluir a captura e armazenamento de carbono (CCS) no mecanismo de desenvolvimento limpo (a discordância prende-se com o facto de esta tecnologia não estar provada, não promover directamente um desenvolvimento sustentável – porque é de fim de linha e redireccionar investimentos de outros projectos mais importantes), e outra do denominado G77 (países em desenvolvimento com alguns petrolíferos pelo meio, em particular a Arábia Saudita), que pretende que se autorize no quadro do MDL plantações massivas de árvores à custa de floresta natural secundária – não primitiva, mas sem dúvida bastante relevante do ponto natural. O dossier ficou bloqueado e só houve acordo quando se acordou em que o assunto vai ser discutido nos próximos um (reflorestação) ou dois (CCS) anos, e ficou no texto uma menção clara à necessidade de fundos a apoiar a capacitação dos países em desenvolvimento. África nem sempre faz muito por si, mas os outros não fazem realmente praticamente nada por África.
publicado por nairobi às 09:55
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Mário Barros a 17 de Novembro de 2006 às 20:46
Loool porque será que "(...)assim só se fala da Índia, China, América Latina(…) porque são países que se estão a desenvolver os países ricos não querem saber dos pobres muito menos economias em ascensão como a Índia e a China.

Comentar post

logo da Cimeira da ONU sobre alterações climáticas

.Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. carbono

. carbono-zero

. clima

. co2

. economia

. efeito_estufa

. energia

. estufa

. fao

. floresta

. gases

. governo

. ipcc

. mar

. oceanos

. ong

. onu

. pnac

. portugal

. quercus

. quioto

. saúde

. stern

. transportes

. ue

. unesco

. unfccc

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds